Facebook do Piratacast Twitter da Equipe Piratacast TV do Bau Piratacast, Diário de Bordo e Papo Pirata Feed do Site Feed do Podcast Assine no Itunes Entre em Contato

Quer pagar menos?

6 / fev / 2013
Pablo Muniz


Quer pagar quanto?

Já dizia um comercial (de certa forma irritante) nos anos 90/2000.  Mesmo que, na época, essa chamada se referia à extrema facilidade de financiamento oferecida pela loja, ficava a dúvida: Quanto será que eu consigo pagar por esse produto?

Hoje em dia, onde praticamente todas as lojas de varejo têm o seu meio de vendas on-line, podemos dizer que não há mais perguntas, e sim a afirmação. “Sim, eu sei o quanto eu quero pagar, e te mostro aqui no meu celular!

A enorme quantidade de informações sobre preços e produtos é um dos principais fatores que explicam o sucesso das vendas do e-commerce no Brasil¹ e no mundo, formando um tripé de sustentação para o crescimento dessa forma de comércio:  confiança do consumidor; universalização da oferta; e guerra de preços.

* Ao comprar um produto pela internet, o consumidor abre mão da “prova” instantânea do produto, e também da segurança de poder levar o mesmo consigo, na mesma hora. Além disso, o pagamento é feito, na grande maioria das vezes, antes do recebimento. Para dar a volta nessa quebra do status quo, a loja deve passar toda a confiança possível para o comprador, seja pelo valor jurídico do contrato de compra, mas principalmente pela reputação dessa loja dentre as mesmas do ramo.

* Já a universalização da oferta diz-se da possibilidade de qualquer consumidor, em praticamente qualquer lugar do mundo, ter acesso a preços, informações sobre o produto, e quando possível, também comprá-los do mundo inteiro. Assim, não depende mais das opções presentes nas lojas de sua cidade, região, etc.

* E em consequência das duas primeiras, temos a terceira e última perna do tripé, a Guerra de Preços. Ao momento que os consumidores tem acesso a praticamente toda oferta de preço, o comerciante passa a buscar o melhor preço possível para ser o seu diferencial² e ganhar da concorrência.

E lógicamente, tanto lojas on-line como lojas físicas acabam competindo pelos mesmos clientes.

Mesmo tendo seus motivos para preferir comprar no shopping ou no sofá de casa,  hoje o comprador tem muito mais facilidades para comparar suas opções do que na década passada. Dessa forma, a guerra de preços acaba afetando o comércio como um todo, acarretando num nivelamento geral de preços entre lojas físicas e virtuais. É a lei da seleção natural, quem não se adapta, morre! (ou fale..)

Porém, as lojas físicas tinham uma carta na manga. Há sempre a possibilidade de uma negociação tete-a-tete com o lojista em busca de um preço mais em conta. Tinham, não têm mais, pois agora as lojas virtuais também usam um artificio parecido, o Cupom de Desconto.

Os cupons de desconto são códigos promocionais que dão um percentual, ou valor fixo, de desconto para o comprador. Esses existem dos mais diversos, desde os que são específicos para um certo produto, como alguns que são válidos para qualquer compra. Esses cupons circulam na internet já há algum tempo, e geralmente estavam ligados há alguma empresa parceira da loja on-line, como uma administradora de cartões, banco, ou até a operadoras de celular, dentro de sua área de relacionamento. Alternativamente, também encontrava-se esses cupons em comunidades de redes sociais, fóruns, e etc.

Esse trabalho tinha seu custo. Era necessário que a pessoa, além de saber da existência desse cupom, começasse a garimpar na internet para encontrá-los, e quando encontrava, muitas vezes esse já estava vencido, ou com uma limitação de uso. Assim, muitas vezes o custo de oportunidade de encontrar um cupom válido, era maior do que a economia feita com ele.

Hoje, essa tarefa ficou mais fácil. Existem sites que catalogam esses cupons e os disponibilizam de forma gratuita, além de conter filtros de busca como loja ou tipo de produto que você procura. Um grande site nesse ramo é o Cuponation.com.br.

Presente também na Itália e Polônia, o  Cuponation chegou ao Brasil agora em 2013, e como diferencial, faz negociações com grandes empresas varejistas on-line, conseguindo cupons de até 70% de desconto para seus visitantes.

O operacional é muito simples, é só entrar no site, buscar o cupom que você procura e clicar. Você será redirecionado para o site da loja, com o valor do cupom já descontado. Algumas vezes, você terá que digitar um código na finalização da compra para o desconto ser validado, mas a Cuponation avisará isso em letras garrafais. 😉

A maioria das lojas oferecem cupons de cerca de 10% de desconto, mas no momento em que esse artigo estava sendo escrito, você poderia encontrar descontos mais expressivos, como exemplo: 55% de desconto de livros de literatura estrangeira no Extra  , 30% de desconto em TVs no Walmart, e 75% de desconto na Dafiti .

Assim, as possibilidades de descontos são bem variadas, e o comprador que se habituar a buscar os cupons disponíveis antes de finalizar suas compras, poderá conseguir fazer uma boa economia no fim do mês.

Ah, e aquela pergunta do começo desse post, se ainda vier um vendedor pentelho te falar um “Quer pagar quanto?“, uma boa resposta é: Quero pagar menos!

__________________

 

¹ Só no primeiro semestre de 2012, as vendas no comércio virtual registraram alta de 21% em relação ao mesmo período do ano anterior, subiu de 8,4 bilhões para 10,2 

² Os comerciantes também podem diferenciar o seu produto através de outros fatores que agreguem valor, como marketing, elevação de marca, etc. Mas essa história fica para um próximo post.bilhões. (Fonte: E-bit Webshoppers 2012/1) 

Categoria(s): Geral

Um marujo comentou até agora...

  1. Li meio por alto, mas esse assunto muito me interessa, faço compras na net com uma certa frequência, mas quase nunca usei esses benditos cupons

    A propósito, belo texto!


    .
    @jabour_rio, @iskilo666, @junior_cq,
    @cleverson, @piratacast, @baupirata