Facebook do Piratacast Twitter da Equipe Piratacast TV do Bau Piratacast, Diário de Bordo e Papo Pirata Feed do Site Feed do Podcast Assine no Itunes Entre em Contato

Piratacast 27 – Saindo do Armário

10 / jul / 2011
Papagaio Pablito


Jabour_rio (@jabour_rio), Iskilo (@iskilo666), Junior (@Junior_cq) e Cleverson (@cleverson) contaram com a presença dos convidados Rodrigo Menezes (@drigomenezes), Pedro (@snoopy_xxy) e Francis de Castro (@francisesthetiq) para uma conversa totalmente livre de preconceitos sobre homossexualidade, união homoafetiva e outras coisas “mamilósicas”

Neste episódio você vai entender porque não existe opção sexual, vai comprovar que relacionamentos podem ser bons ou ruins independente do sexo da pessoa, vai aprender a levar o namorado da sua melhor amiga para o “mau caminho”, vai ver que sua vovó pode ser velha, mas não idiota e que heteros e homos podem conviver em harmonia.

LINKS RELACIONADOS: [Em breve… Ou não!]

Facebook Saude e Beleza Masculina
Facebook QNNRJ
– Sim, Nós somos gays! [Video no Youtube]
– Primeiro casamento civil gay do Brasil [Notícia no UOL]

Opine ou conte-nos alguma experiência pessoal relacionada ao tema no espaço de comentários abaixo ou envie um e-mail para o piratacast@piratacast.com que comentaremos no próximo PAPO PIRATA, o nosso podcast de feedback da galera.

EDIÇÃO e TRILHA SONORA:
Jabour_rio

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Piratacast 27 – Saindo do Armário!

Download MP3 64k

Download ZIP 128k

Quer ter todos os artigos do Baú Pirata e/ou os Podcasts
de forma automática direto no seu computador? Assine nossos feeds!

Categoria(s): Piratacast

74 marujos comentaram até agora...

  1. Felipe Nunes disse:

    Tema polêmico e inesperado. Piratacast corajoso como sempre, assim que sair no feed escutarei.

  2. Ivan disse:

    Caras, parabéns, quando vi o tema, fiquei imaginando “O que esse pessoal está tramando.”
    esperava galhofada e escrotização. Porém pra minha surpresa o papo foi muito esclarecedor e inteligente, todo mundo não gay ou gay deveria ouvir este podcast para se informar.
    Além de ter uma edição muito bem feita, parabéns por isso também.
    Sobre esse mesmo tema tem o episódio 24 do pauta livre news e um semelhante do masmorracast 7 sobre diversidade sexual.
    ouçam, vale a pena como complemento do assunto daqui.

  3. Carlos Costanza disse:

    Esse podcast me surpreendeu, falaram sobre o tema sem ser zorra total.

  4. Rico Correia disse:

    Po Piratacast desbravando os mares podcasteis, parabens pelo iniciativa…e muito esclarecedor o tema

  5. André Zuil disse:

    O interessante do Piratacast é que eu me sinto em uma roda de conversas de amigos, um assunto ainda tão tabu no Brasil, ser tratado de forma tão natural é uma vitória pra toda sociedade!! O mundo está mudando, a sociedade está deixando de se importar tanto com a vida alheia, em conta-gostas, mas está, eu acredito q a integração das redes sociais tem muito haver com isso, quando nelas, as pessoas podem ser mais verdadeiras, utilizando-se do anonimato de nicknames e avatares, a partir dai, quando elas menos percebem estão agindo assim em casa, na faculdade e no resto de sua vida social, ponto favorável para a deshomofobia (se isso existe).
    Esse episódio do podcast mostrou como o programa está maduro, tratando do assunto sem polemizar, conversando, abrindo novos pontos de vistas e apresentando perante os ouvintes opiniões honestas e livres de preconceito. Eu curti muito e espero que esse pensamento se prolifere, acho que cada pessoa sabe o que é melhor pra sí e que tipo de relação ele prefere, cabe as demais pessoas, aceitar!!
    Grande abraço e que a utopia de um mundo livre de preconceitos seja nosso futuro.

    • isso eh verdade cara, o mundo ta mudando muito, fica até dificil pensar que a alguns anos, certas coisas eram inaceitáveis e algumas eram aceitas e hoje não são mais…

      • Drigo Menezes disse:

        Como o Júnior disse, estamos vivendo um momento de “revolução”, com direitos sendo reconhecidos e com as pessoas se sentindo mais à vontade em debater certos temas. É claro que sempre existem aqueles que negam a realidade e preferem odiar, segregar e discriminar, mas o discurso deles é sempre fraco em argumentos e só é aceito por quem já pensa da mesma forma.

    • iskilo666 disse:

      Curti a idéia de que as redes socias, somadas com o anonimato da internet, estão influenciando na liberdade de se discutirem certos temas, antes tabús.
      Desenvolveremos mais esse assunto no Papo Pirata.

  6. Erik Luthor disse:

    Saudações marujos coloridos

    quer antes demais nada parabenizar pela coragem de abordar assunto tão polêmico. Eu sou supervisor de vendas numa multinacional de telemarketing conhecida por ter muitos homens e mulheres homossexuais. Por consequencia,eu tenho muitos amigos gays e não acho nenhum demerito que isso aconteça, aliás creio piamente noque foi dito de que quando alguem é radical no preconceito é porque tem teto de vidro! Respondendo a pergunta eu seria sim padrinho de um casal gay, quando Dudu decidir, Jabour, me chama para ser padrinho!

    Abraços a todos e até mais

  7. Por essas e outras que me orgulho de conhecer esse podcast.
    Vocês mostraram como tratar um tema visto por muitos como algo intocável, com uma maturidade invejável, meus parabens para todos os participantes.
    Tenho amigos gays e quando tive conheci o primeiro deles a minha reação foi tipo assim: “certo, isso é novidade pra mim”, mas logo depois eu ja tava trocando ideia normalmente, afinal o fato do cara ser gay não interferiu na questão dele ser gente boa, fora isso ele soube me respeitar e as brincadeiras só vieram depois de um tempo, quando existiu maior liberdade para as mesmas.
    Respondendo a pergunta feita no final, eu seria padrinho com certeza, nao veria mal algum nisso,
    mas claro que teria que ser de um grande amigo meu!
    é isso ai, espero que esse cast sirva para abrir os olhos de quem tem uma visão errada do que é a homossexualidade e comecem a respeitar e conhecer, antes de julgar.

    • Pedro @snoopy_xxy disse:

      Pois é Fabiano, eu não era ouvinte do pirata cast, mas me surpreendi com todo o cuidado que os meninos tiveram em tratar de um tema tão delicado e importante como este. Apesar de não ter dado pra falar de todos os assuntos que o tema homossexualidade pode render, eu fiquei muito satisfeito com o resultado final. E fico feliz por você ter gostado também!

  8. Parabéns por um episódio fantástico!

    Já tinha ouvido falar do Piratacast por causa do Radiofobia e do Papo de Gordo, mas nunca tinha baixado nenhum episódio, não porque achasse que fosse ruim, mas porque já acompanho muitos podcasts e por uma questão de tempo é preciso fazer uma seleção.

    Mas depois desse episódio com certeza vou acompanhar vocês.

    Confesso que só ouvi o episódio porque os convidados são membros da QNNRJ, conheço o grupo e inclusive faço parte de uma “filial” por assim dizer, a QNPE, então sabia que com membros do grupo participando e divulgando o episódio certamente não seria uma mera escrotização do tema.

    Vocês conseguiram manter a medida certa de seriedade, respeito e responsabilidade com descontração e bom humor.

    Um grande abraço e mais uma vez parabéns!

  9. Diogo Lopes Bastos disse:

    Conseguiram tratar de um assunto polêmico de uma forma agradável e com curiosidades incríveis, parabéns aos participantes. Sim, eu aceitaria ser padrinho de um casamento gay.

  10. Lievi disse:

    Olá, esse é talvez o meu primeiro comentário. Otimo cast. Sobre a amizade entre gays e heteros, pode dar certo, ou talves pode virar aquele amor de melhor amigo, afinal, quem nunca se apaixonou por sua amiga.

  11. Que ótima abordagem fizeram,
    Em nenhum momento senti que estivessem ‘pisando em ovos’, atitude que considero ser a única atitude correta, agir naturalmente.

    Quanto a pergunta, seria padrinho de um amigo gay com o mesmo orgulho que estaria no casamento de qualquer outro amigo, também choraria lá como sempre escorro em alegria no casamento de meus amigos próximos.

    Grande Abraço Piratas!

  12. Deivid Blackout disse:

    Meus parabéns piratas!’

    Quando vi o titulo achei que seria uma zoação só mas me enganei, o assunto foi abordado de uma maneira seria e profissional eliminando totalmente qualquer preconceito.

    Parabéns novamente são muito poucos os que podem fazer um cast desse nível.

    Valeu
    Blackout

  13. Otavio - São Bernardo do Campo disse:

    Essa edição do piracast foi muito boa, abordaram um assunto que para muitos é tabu sem os clichês que sempre surgem com o tema.
    Faltou uma convidada para termos uma visão do lado do homossexualismo das mulheres, se são mais ou menos aceitas e os preconceitos que também enfrentam.
    Não vejo problema algum em ser padrinho de um “casamento” gay, se forem meus amigos aceito numa boa …
    Ainda não concordo totalmente com o ponto da adoção por casais homossexuais, não sei … como será o crescimento dessa criança ? E na escola ela vai sofrer mais ou menos Bullying … ainda é um tema ser discutido.

  14. FrankCastle disse:

    Fala aí galera!

    Não preciso nem dizer quanto a maturidade de vocês ao abordar o tema, pelos comentários anteriores isso já ficou bem claro! 🙂

    Também gostaria de chamar atenção para a importância que o Junior teve nesse episódio, já sabia que ele era advogado, mas desta vez ele conseguiu mostrar de forma mais ampla seu conhecimento! Desde sempre tive interesse na área de T.I., mas depois de pular fora da facul no começo dos anos 2000’s meio que perdi um pouco do tesão de fazer faculdade nesta área. E de uns tempos para cá venho pensando em fazer Direito… quem sabe um dia… de qualquer forma é uma área que respeito e acho foda pra caralho!

    A questão da Lei da União Homoafetiva, eu acho o mínimo em questão do Direito Civil para os Homossexuais. Agora uma questão que foi abordada no cast que eu não tinha muita consciência, era dessa richa ou preconceito entre gays e lésbicas por exemplo. Em tempo: Inclusive, acho que vocês poderiam chamar uma lésbica para participar do Papo Pirata, desta forma o assunto ficaria melhor abordado e menos “parcial” nesta faceta.

    Cofesso que já fui homofóbico no passado, aliás acho que a maioria da galera também. Muito disso se deve mesmo a falta de informação, ao estranhamento por algo que é desconhecido. Eu sou um cara libertário, apoio essa liberdade de todos. Mas acho que, acima de tudo, deve haver respeito, infelizmente (independente de orientação sexual) muita gente ainda confunde liberdade com “libertinagem”.

    E todo o papo do cast, inclusive a teoria de que no futuro todos seriam “gays” me lembrou o filme “Trainspotting” do diretor Danny Boyle:

    http://www.youtube.com/watch?v=Vty84DbRDB0

    Nele, tem uma parte que o protagonista, fica refletindo e chega a este mesmo pensamento.

    Um grande abraço!

    • .
      .
      Temos a intenção sim de chamar uma lésbica para ouvir o “outro lado da moeda” para o Papo Pirata… Nós até tnamos chamar 1 ou 2 convidadas para opodcast mas elas não puderam…
      .
      .

    • Pedro @snoopy_xxy disse:

      Eu posso dizer que da minha parte não há preconceito algum com lésbicas, talvez só não curta a falta de estilo de se vestir que ALGUMAS têm rsrsrsrs. Tenho duas grandes amigas lésbicas e não imagino minha vida sem elas.
      Peço para que não pense que todo gay tem rixa com lésbicas e vive-versa, mas infelizmente preconceito e machismo existem em todo tipo de grupo, aí cabe a nós, pessoas esclarecidas, debater esse tema.
      Obrigado pelo comentário! Gostei bastante!

  15. wellersom disse:

    Fala piratas
    o pod foi bem legal, diferente mais legal,
    por ser um assunto mais “serio” acho que não teve tantas piadinhas como os pods anteriores, mas foi legal.
    respondendo a pergunta: eu seria sim padrinho de um casamento homossexual sem problemas (eu acho).
    Há, detalhe eu sou hétero
    um abraço

  16. Lydiane Bruno disse:

    Otimo cast. Realmente foi um bom papo, que tratou de assuntos “polemicos” mas bem abordado. Parabéns a todos o/
    E só pra registrar Homofobia de cu é rola.
    E concordo que homofobicos são gays enrustidos 🙂

    • Drigo Menezes disse:

      LEIÃO todos com urgência.

      O Pablo conseguiu abordar muita coisa interessante a respeito da (homo)sexualidade.
      Uma coisa que sempre me irritou ao longo da vida foi a curiosidade das pessoas em relação a sexualidade alheia. Colegas de trabalho perguntando se outros colegas eram ou não gays, como se isso fosse relevante…

      Essa necessidade de rotular e enquadrar realmente é muito maior (no sentido de que todos fazem) do que qualquer preconceito.

    • iskilo666 disse:

      Legal seri um resumo desse post aqui nos comentários, que usaríamos de base para falar no Papo Pirata!! 😉

  17. […] sugestão: ouçam a última edição do PirataCast (PirataCast 27), que foi postada no dia 10/07/2011, ou seja, anteontem (anteontem tem acento? Tem hífen?). Esta […]

  18. Tanko disse:

    Espero ter tempo de comentar melhor depois, mas foi um excelente cast, com essas pessoas maravilhosas que são o Pedro e o Drigo Menezes.

    Não vou dizer que fiquei surpresa pelo respeito que os piratas demonstraram pelo tema, mas não esperava algo de TÃO informativo. Aprendi muita coisa com vocês!

    E acho que seria uma boa ideia fazer um cast com lésbicas e/ou transexuais. Embora as pessoas hoje em dia já compreendam um pouco mais sobre homossexualidade, a transexualidade continua sendo um tema meio obscuro.

    • Pedro @snoopy_xxy disse:

      Olha, ser elogiado pela diva do yaoi no Brasil não é pra qualquer um não… Muito obrigado sua linda! XD E com relação as suas sugestões, assino em baixo! Muito boas.

  19. Rodrigo_X disse:

    Como disse no twitter: KCT, muito bom. Escutei hoje e achei excelente.

    Tema muito bem abordado, eu me achava até estranho por não ter preconceito. Tenho amigos que abominam esse tipo de relação, que me deixam com vergonha alheia.

    Parabéns para a equipe.

  20. Lucas Amura disse:

    Excelente podcast!

    Parabéns pela ótima abordagem ao tema!

  21. Samukalhes disse:

    Muito legal o cast, parabéns pelo tema abordado e pelos piratas terem coragem de sair do armário.
    Pena o Dudu tbm não ter tido tal coragem.

    Mas tenho que relatar uma pérola do Jabor..
    Aos exatos 80:49, nosso host, Maycon, mais conhecido como jabour_rio profere:

    ‘Se eu soltar uma piada de gay, eu vou ficar queimado na rodinha???’

    Toma essa…kkk

  22. Fábio Uliana disse:

    Gostei muito.
    Uma conversa franca, sem não-me-toques, direto ao ponto.
    É raro ver uma abordagem da homossexualidade de forma franca, honesta e bem humorada e que não caia nos clichês!
    É importante deixar claro que, assim como ninguém entra numa fila pra pegar a senha pra ser hétero, nós também não escolhemos ser o motivo de piada ou de perseguição de ninguém. Opção sexual deveria ser um termo esquecido logo.

  23. Luana disse:

    excelente podcast, piratas! parabéns!

    só tenho uma reclamação: não teve uma representante feminina. vocês podiam fazer uma segunda edição com esse tema, mas com mulheres gays. 😉

  24. Adriel disse:

    Não existem palavras suficientes para dizer o quão bom foi esse podcast.

  25. Gabriel de Carvalho disse:

    O homossexualismo como sendo normal na grécia antiga é um mito. Haviam inclusive leis proibindo a prática.

  26. William disse:

    Parabéns pelo episódio esclarecedor, instrutivo e pioneiro sobre homossexualidade ou homoafetividade ou como seja o termo certo que eu acabei de esquecer.(Sim, foi dito no cast mas eu já esqueci.)
    Acho que os podcasts podiam também tratar de assuntos polêmicos de interesse geral como a legalização das drogas, aborto e etc onde os dois lados estejam presentes para expor as suas ideias. Podcast além de entreter também podia “ensinar” e isso esse episódio fez muito bem. Parabéns!

    Concordo com o Jabour, menos conhecido como Maicon, sobre o termo “casamento homoafetivo”. Na minha opinião, a igreja nunca aceitará ou realizará a união de pessoas do mesmo sexo, assim como nunca virá a público aceitar o uso de preservativo. O uso da palavra casamento faz com que a união seja mal vista por parte da sociedade que se diz católica. A união civil (casamento civil) é a melhor forma para os casais do mesmo sexo certificarem a união perante o Estado. É uma pena que a união feita no Brasil possa ser contestada em outros países.

    Piada pronta: Pô! Episódio sobre homossexualidade e o Jabour não convidou Dudu Sales, o seu par romântico. Será que o casal está em crise?
    Hahahahaahaha!!!!

    Valeu pelo cast!

  27. Motto disse:

    Fala ae galera novamente, vi esse cast meio fragmentado, pois fui viajar e como cheguei no domingo tive q fazer esse comentario o mais rapido possivel,nao deixando de dar uma critica decente,mas esse papo de critica não entra muito com voceis, pois sem querer ser baba-ovo,acho o piratacast um dos melhores.
    Mas vamos la, assim como em alguns piratacast que voces até sabiam o tema , mas precisavam de alguem que era expert no assunto isso tambem aconteceu novamente no’ saindo do armario’, como no ‘elenco’ fixo do pirata não temos nenhum homo , voces chamaram os que voces conhecem, e nao deixaram de selecionar homos muito legais e pra cima, onde eles que mandaram nesse cast, eles estao de parabens!
    Otimas historias, e ainda se abriram, talves contando histórias que até poucas pessoas soubessem ,e novamente tenho que parabenizar eles e a voces piratas que assim como em outras vezes pegaram um tema super dificil de se converssar, e fizeram fluir como se um papo qualquer
    Abraços

  28. Caras, meus sinceros parabéns por abordar um tema polêmico de uma forma ao mesmo tempo séria e descontraída! Ficou excelente como poucos programas!!

    Abraço!

  29. Daniel disse:

    Parabens pela iniciativa assim como o colega Tiago acho que é um tema bacana e começar a combater a homofobioa tem que partir de possoas publicas assim como pessoas que trabalham com blog, tv etc…
    Mostrando que gay tambem tem direitos e deverem assim como todos.
    Tenho varios amigos gay e nem por isso sou gay, nem nunca fui cantado por eles eles me respeitam da mesma forma que respoito eles, se a galera agise assim seia bacana pra todos…

  30. César Piau disse:

    Não tenho outra forma de começar esse comentário além de dizer: PARABÉNS!
    Dizer que vocês tiveram coragem não é relevante, pois temas como esse devem ser tratados naturalmente.
    Mas vocês foram extremamente competentes ao abordar o tema e os convidados acrescentaram muito à discussão.
    Trabalho na área de TI e lá eu percebo um comportamento comum entre a “machaiada”, que é a constante zuação com a sexualidade dos outros, porém, não sei se esse preconceito se reflete na forma de preconceito ou discriminação fora dali.
    Eu mesmo sempre tenho amigos gays e lésbicas e sempre foi uma relação normal independente da orientação sexual.
    Lembro até hoje da primeira vez em que eu e uma amiga lésbica comentamos numa balada o quanto uma determinada garota na pista era gostosa. No começo eu achei diferente, mas depois foi até legal ver como era o ponto de vista dela.
    Inclusive eu seria padrinho de casamento de um casal homossexual, desde que eu tivesse certeza de que seria uma relação sincera e duradoura, mas essa é uma posição que tenho também ao apadrinhar os casais heterossexuais.
    Bom, deixa eu encerrar essa carta e novamente parabenizar a todos e principalmente ao Rodrigo, Pedro e Francis pela participação nessa excelente discussão.
    Temas assim devem ser debatidos com mais frequencia para mostrar para todos que na sociedade de hoje não cabe mais esse tipo de preconceito e principalmente discriminação.
    Abraço a todos.

  31. Salve, pirataiada.

    Primeiramente parabéns pelo excelente bate-papo que vocês desenvolveram sobre um assunto,infelizmente, ainda tão polêmico.
    É lamentável que ainda haja a necessidade de coragem para tratar sobre os vários aspectos da sexualidade, mas fico feliz que vocês tenham tido essa coragem e tratado o assunto com tanta desenvoltura.
    Um grande abraço a todos que participaram e sintam-se orgulhosos pelas pessoas que são.

    PS.: Jabour, se me permite um jabá podcastal, o pessoal do Uarevaa também falou sobre o assunto em dois programas (48 e 49) com propriedade e bom humor. Acho que seria um bom complemento para os ouvintes.

  32. Almighty disse:

    O papo foi muito bom, nem tenho nada a complementar.
    Sobre a pergunta feita no final, eu respondo: se 2 amigos homossexuais me convidassem para ser padrinho, eu aceitaria numa boa.

  33. Ola pessoal demorei para comentar porque minha conexão e Discada, meu amigos este é um dos melhores Episodios da Podosfera no quesito pre-conceito, e sim eu seria Padrinho de um casal gay e assim como em uma casal Etero eu iria querer saber primeiro qual presente eles querem srsrs, no entanto também não gosto de gays afetados demais, do mesmo jeito que não gosto de heteros afetados, machos de mais, tudo que é demais enjoa, mais um vez meus amigos este é um dos melhores Episodios que ja ouvi, porque normalmente os casts fogem dos temas Mamilicos por terem medo de serem agressivos, por isso EU ME CURVO A BRILHATE EDIÇÃO, abraços..

  34. Música boa disse:

    Bem, o Pablo de Assis redigiu um texto com bastante contexto histórico, mas adicionou que homens homossexuais ainda seriam do sexo masculino e alguns vivem na verdade o papel de gênero da mulher. Discordo, heterossexuais e transgêneros é que vivem os papéis de gênero de homem e mulher, já conheci caras héteros que não eram efeminados, mas femininos e que se relacionam sempre com mulheres masculinas, não masculinizadas. Entre homossexuais e transgêneros isto dos papéis complica-se porque é parte da história destes comportamentos a sátira, imitação, gracejos e etc., Eu prefiro falar de homossexuais e transgêneros ao invés de GLS, GLBT, LGBT e isto por causa de que precisa-se sempre de afeição e intimidade e muito do que entendemos como papel de gênero da mulher é na verdade o que mulheres hétero e femininas vivenciam, difícil então, enquanto não há na prática contraponto com o companheiro vivendo o papel de gênero de homem. Sim, este último papel também vincula-se diretamente ao que caras héteros vivem, aí se não é relação heterossexual, nem de transgêneros, já começa por ser tecnicamente inviável. – No Piratacast e provavelmente no Papo Pirata também falarão de homossexualismo em se tratando de épocas anteriores e outras sociedades. Errado! Um ouvinte complementou que inclusive havia leis coibindo práticas homossexuais na Grécia Antiga e a afirmação é em parte acadêmicamente correta, explico, nunca houve “Grécia Antiga” como um Estado, cada uma das muitas Cidades Estado tinha legislação e governos próprios, diferentes entre si e muito peculiares. E ainda mais, independentemente da sociedade em que temos evidência histórica de que comportamento homossexual e ou transgênero era mais ou menos aceitos, também eram mais ou menos regulamentadas as práticas imorais. Contextualizo, havia a depender da comunidade pena de morte, tortura sim, isto porque o que após a 2ª Guerra e principalmente a partir dos anos 90 o que se entende como parte dos direitos e vida privada de homossexuais e transgêneros foi diferentemente compreendido a depender como eu citei dos agrupamentos humanos e do que estabeleciam e puniam. Complexo, mas é fato. Gay, coisa do último século. Comportamentos homossexuais e transgêneros na Grécia Antiga, Império Romano, Indígenas da América do Norte, Maias, “Japão Feldal”, Sérvios com o “Pobratimstvo” da idade média e até hoje, além da Inglaterra Vitoriana e em diante.

  35. Andrei Rated disse:

    Jabour e equipe, parabéns pelo cast. Achei super informativo e de forma relevante. Acho que todos os seres humanos deveriam ouvir esse cast (e falo isso passando para meu pai escutar). E também falo que sou a favor da igualdade de todos, desde os homosexuais a liberdade de expressão, e a compreensão de quem fala mal, não aceita ou sacaneia, é garantida a liberdade de expressão (sem discriminação, óbvio).

  36. […] (@cleverson) comentam sobre o feedback do polêmico mês que passou, nos posts do Papo Pirata 26, Piratacast 27 – Saindo do Armário e Diário de Bordo 06 – Caiu o pinto. O Papo Pirata é a forma que encontramos para […]


    .
    @jabour_rio, @iskilo666, @junior_cq,
    @cleverson, @piratacast, @baupirata