Facebook do Piratacast Twitter da Equipe Piratacast TV do Bau Piratacast, Diário de Bordo e Papo Pirata Feed do Site Feed do Podcast Assine no Itunes Entre em Contato

O Quinto dos Infernos

Hoje, como é um dia que todo brasileiro adora (por causa do feriado), vou falar um pouco de uma produção 100% tupiniquim.

Pra comemorar o 7 de setembro nada melhor do que falar daquele povo que deu o chute inicial na construção daquilo que viria a ser a piada que é o nosso país.

Com vocês, O Quinto dos Infernos.

O Quinto dos Infernos, minissérie produzida pela Rede Globo, apresentou 48 episódios exibidos entre 8 de janeiro e 29 de março de 2002.

O seriado conta, de forma descontraída, os acontecimentos relacionados a chegada da Familia Real Portuguesa ao Brasil. A trama foi cuidadosamente construida para mostrar acontecimentos conhecidos do povo e, também, outros nem tanto.

Vemos D. João VI ainda criança casar-se com Carlota Joaquina e como a Familia Real teve de sair de Portugal. Já no Brasil vemos passagens intrigantes, devendidas como verídicas por alguns e por outros, nem tanto, como os casos ninfomaníacos de D. Pedro I, os surtos de D. Maria I “a Louca” e a fatídica e, por que não, comica declaração da independência.

Algumas coisas que ajudaram a marcar o sucesso da série foi o tratamento da produção como porno chanchada, termo a muito abandonado no Brasil. Outra coisa foi o excesso de nudez que sempre acompanhou as produções de Carlos Lombardi e, por fim, o sempre presente elenco composto por Humberto Martins, Marcos Pasquim, Danielle Winits, Betty Lago e Mair Bello. Todos atores com quem Carlos Lombardi buscava trabalhar em suas novelas devido a grande interação entre eles.

O Quinto dos Infernos foi uma produção que marcou época na televisão brasileira, mostrando que nem só de novelas e minisséries com excesso de nudez vive o povo brasileiro. Não que tudo isso não estivesse incluso no seriado, mas a dose de humor e conhecimento embutido na produção é mais do que satisfatória.

É um ótimo passatempo, é uma ótima produção e é uma aula e tanto. Vale a pena ver de novo! (Plim Plim!)

LINKS RELACIONADOS:

O Quinto dos Infernos no Submarino
Nerdcast 172 – Histórias do Brasil Império

Categoria(s): Seriekiller

3 marujos comentaram até agora...

  1. Ricardo Ferro disse:

    Fala, Piratas… a série foi ótima, a Danielle Vinitis deixava todo mundo aceso… e a ironia da história, tendo como pano de fundo nossa história brasileira, realmente me deixou fã.
    Tempos depois, descobri um escritor chamado José Roberto Torero, que escreveu um livro ótimo e fantástico chamado "O Chalaça". A série da globo teve grande parte de sua história baseada neste livro, que recomendo e muito!
    Fica, portanto, a dica literária, escassa por aqui. 🙂
    Quem gostou da série, vai se lambuzar com o livro.
    Abraços.

  2. Wesley Pires disse:

    Uh, beibe. De fato, a Danielle Winitz me fazia debater no sofá de casa. Mas pior qe era engraçado tambem a série, não era só peitos de fora.

  3. Alison Pereira disse:

    na net tem as cenas com a danielle winits… só as melhores cenas! muito bom! e com as sobrancelhas descoloridas!


    .
    @jabour_rio, @iskilo666, @junior_cq,
    @cleverson, @piratacast, @baupirata